Procurar:   
 
 
 
 

 

 
» Verificação Externa à Conta do Tesoureiro do Governo Regional relativa à Gerência de 2016
 
 

 

O que auditámos:

A auditoria visou a análise e conferência da Conta do Tesoureiro do Governo Regional de 2016.

O que concluímos:

            1. 1. O Tribunal de Contas concluiu que a Conta do Tesoureiro se encontrava instruída e organizada de acordo com as instruções aplicáveis, sendo os documentos e valores registados nos mapas que compõem a prestação de contas consistentes entre si.
            2. Os recebimentos, os pagamentos e os saldos, inicial e final, encontram-se fidedignamente refletidos no Mapa de Fluxos de Caixa, exceto quanto ao seguinte:
              a. Os montantes da receita e da despesa contabilizados em 2016 encontram-se ambos subavaliados em € 3.251.160,73 na decorrência da não consideração dos encargos de cobrança retidos pela Administração Tributária;
              b. O saldo da Conta transitado para 2017 encontra-se sobreavaliado em € 115.424,16 e a despesa contabilizada em 2016 encontra-se subavaliada nesse mesmo montante em virtude da pendência infundamentada de um pagamento relativo a uma penhora judicial de créditos da RAM.
            3. Há constrangimentos significativos no que se refere à execução das operações de pagamento por parte da Tesouraria do Governo Regional através de contas bancárias junto do Instituto de Gestão do Crédito Público, os quais, além de dificultarem a execução diária das operações de pagamento, introduzem mecanismos de complexidade que dificultam significativamente a revisão e o controlo das operações, e em especial no que se refere ao controlo externo.

        O que recomendámos?

        O Tribunal recomendou à Direção Regional do Orçamento e Tesouro a estrita observância do princípio orçamental da não compensação, segundo o qual todas as despesas e receitas são registadas pelo seu valor bruto, sem deduções de qualquer espécie.

Relatório nº 11/2017-VEC/SRMTC
2017-11-09


 

 
 
  Contactos      Mapa do sítio      English version